17 de jul de 2014

Nessa manhã não me lembro do meu sonho...

Nessa manhã não me lembro do meu sonho, ou será que sonhei? Sonhos são feitos de desejos, de não realidades, de acontecimentos vividos ou por viver, sonhos são feitos de sonhos... então, eu deveria sonhar.

Quando menina eu sonhava, quando moça, mas a mulher não sonha mais. Acordo com a tela em branco, ou às vezes em um negro vazio, o nada e às vezes nem há o despertar, pois abro os olhos sem sentir que sequer os fechei. Há meia hora tenho certeza que era meia noite, mas agora já são seis da manhã!

Levanto. Lixo pra fora, cachorro também, filho para escola, café da manhã, engarrafamento, trabalho, estudo, casa, dever do filho, cama e o vazio sem sonhos.
Faltou a lua cheia, o uivo do lobo, a flor, a música (ah!!! a música), igualzinho o livro que li na infância.

Faltou a dança na fogueira, faltou o beber do cálice...

Faltou também mais alguma coisa que não seio o que, e como procurar, se não sei de onde vem essa saudade?

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :