24 de jul de 2014

Falta um parafuso?


“-Você tem um parafuso solto!”
“- Fulano tem um parafuso a menos!”
Acho que a maioria já ouviu isso algumas vezes (eu já ouvi várias).
Mas essa expressão, geralmente designada para dizer que uma pessoa é um tanto quanto “aluada”, nem chega a ser uma crítica, virou em alguns casos uma forma carinhosa (e espero que tenha sido esse o meu caso) de chamar alguém de excêntrico, doidinho.
Mas eu descobri um novo significado para esta expressão que veio diretamente de encontro a muitas coisas que acredito em relação ao tradicional, “quem somos, de onde viemos e para onde vamos”, quando vi essa imagem:

Não estou falando (nem bem, nem mal) de nenhuma religião, e particularmente não sigo nenhuma, seria difícil seguir qualquer religião que respondesse tudo o que venho me perguntando.
Mas penso, portanto existo e, caramba, devemos ter mesmo um parafuso a menos... que outra explicação para tanta besteira que o ser humano coletivamente faz, já que hipoteticamente fomos criados para sermos “bons”?
Ok, entram aí todas as explicações metafísicas, religiosas e filosóficas a respeito de bem e mal, certo e errado, diabo e Deus... que o homem escolheu a maldade, pecado original e blá, blá, blá...
Mas e se houve em algum momento uma falha na programação? E o projeto ficou com esse detalhe, digamos, inacabado?
Não estou falando com isso em predestinação e que por isso estamos fadados como humanidade ao erro. Graças à Deus (ou não) temos o livre arbítrio e podemos escolher substituir o parafuso por fé, amor, compaixão, amor próprio, benevolência ou o que quer que nos torne mais parecidos com aquilo que acreditamos ser o propósito da divindade.
É um tira de humor, eu sei, mas me fez pensar, onde estará o meu parafuso.
E principalmente, porque quando se verificou que o parafuso estava faltando, porque não se tentou colocá-lo no lugar, meio que um recall?
Não dava mais tempo ou decidiu-se que ficaria assim?
Ou quem sabe, foram oferecidas para a humanidade peças de reposição e nós crucificamos umas, queimamos algumas, perseguimos outras e rejeitamos todas?
Mas eu ainda tenho a doce sensação de alguns encontraram o seu parafuso e o colocaram no lugar certo...
(Mas algo me diz que se a montagem fosse a cargo de uma mulher  não se esqueceria nenhuma peça...)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :